6 passos para a comunicação da sua empresa ser efetiva em tempos de pandemia

20 de abril de 2021
Adriano Ortolani

A pandemia de Covid-19 teve início em março do ano passado, e não há previsão concreta de quando terminará. Cientistas estimam que a atual crise sanitária deve durar, em média,  dois anos – ou seja, irá se arrastar ao menos até o início de 2022.

Diante desse cenário desafiador, empresas de todos os segmentos e portes precisam estar mais preparadas do que nunca para se comunicarem de maneira efetiva com seus públicos – clientes, investidores, colaboradores e sociedade.

Afinal, mesmo em tempos normais, nenhuma empresa deve se esquivar de estabelecer uma comunicação clara e transparente com seus públicos de interesse. Mas, em um contexto de pandemia e de crise econômica, a reputação de uma marca ou instituição torna-se ainda mais relevante, como também vulnerável. E esse é justamente o papel da comunicação: proteger a reputação das organizações. 

Um grande número de corporações de diversos setores estão sofrendo com a queda de receita neste momento de crise mundial. O “efeito sanfona” do abre e fecha do comércio afeta principalmente as PMEs. Pesquisa recente do Sebrae em parceria com a FGV aponta que, em fevereiro de 2021, a queda média das receitas das pequenas e médias empresas brasileiras foi de 40% em relação à pré-pandemia – retrocedendo ao mesmo patamar de agosto do ano passado. 

As PMEs são as mais afetadas, mas não são as únicas. As grandes empresas também vêm sofrendo com a queda no faturamento desde o início da pandemia, e o futuro é de incerteza. Diante disto, a última coisa que uma empresa precisa enfrentar agora é uma crise de imagem. 

Pensando nisso, selecionamos 6 passos fundamentais para que a comunicação corporativa seja eficiente e assertiva:

Combate às fake news: Recomenda-se que toda e qualquer empresa – de qualquer setor e tamanho- tenha uma equipe de PR e Relacionamento com a imprensa, visando construir uma imagem positiva e fortalecer sua reputação a médio e longo prazo. No entanto, em um panorama crítico como o atual, o trabalho de Relações Públicas torna-se ainda mais relevante e estratégico. As organizações e marcas não podem correr o risco de enfrentar uma crise, considerando que já existe uma grande crise em andamento. Por isso, a comunicação deve ser encarada como um investimento importante, e uma maneira de prevenir prejuízos adicioinais.

Uma das funções que a equipe de PR desempenha, entre várias outras, é o combate às “fake news”. O time de comunicação pode ser ainda mais útil nesse momento, para desmentir fatos errôneos envolvendo a corporação e/ou seus parceiros, e isso é crucial, visto que hoje em dia um grande número de pessoas utiliza as redes sociais para se informar, e muitas vezes não se preocupa em saber de onde surgiu a notícia, e se a fonte é confiável. Com isso, a reputação das empresas corre risco, e nenhum rumor negativo deve ser deixado sem resposta.

Mensagens-chave: Mesmo antes da pandemia, é imprescindível que a empresa saiba com clareza o que quer comunicar a cada um dos seus públicos, e que esses objetivos estejam em um plano de PR bem elaborado e detalhado, com uma definição adequada das mensagens-chave. Se antes as “key messages” já eram fundamentais, agora precisam estar mais “afiadas” do que nunca. É impossível se comunicar bem sem saber ao certo o que se quer comunicar, para quem, e de que forma. E quem tem preparo e know how para definir tudo isso é a agência de PR.

Preparo de porta-vozes: De nada adianta ter mensagens-chave bem elaboradas e não contar com porta-vozes devidamente preparados para levar essas mensagens ao público externo. A maneira mais eficaz de preparar executivos para interagir com a imprensa e outros públicos é através de um Media Training. Trata-se de um processo de treinamento de porta-vozes de uma empresa para capacitá-los a lidar com a mídia. O Media Training pode ser estruturado de diversas formas, sempre pensando em atender às necessidades de cada cliente. Muitas vezes inclui treinamento de entrevista para TV, dicas de comunicação e expressão corporal, além de simulações feitas com a participação de um jornalista experiente. 

Mapeamento de concorrentes e notícias:  Outro passo importante é um estudo de mercado para avaliar o posicionamento dos concorrentes na crise, e que tipo de medidas estão tomando. Esse mapeamento inclui o Clipping, que nada mais é do que o monitoramento e a análise de publicações na mídia sobre uma determinada marca ou empresa. É possível também clipar assuntos de interesse, além das menções específicas a organizações. Dessa forma, a empresa pode ter insights e um panorama bem amplo sobre as movimentações e novidades de seu mercado.

Marketing de Influência: Outra estratégia interessante para o momento atual é o marketing de influência, que engloba o Relacionamento com Influenciadores  que interferem nas decisões de compra dos clientes a favor de uma determinada marca. Isso acontece porque o público estabelece uma relação de confiança com aquele influenciador. Tais ações podem agregar à imagem da empresa e até mesmo alavancar negócios, mas é preciso mapear muito bem e selecionar os influenciadores corretos. Marketing de Influência sem estratégia e planejamento adequados pode ser um “tiro no pé” e um desperdício de verbas da empresa.

Comunicação interna:  A Comunicação Interna também não pode, de forma alguma, ser esquecida. É fundamental que a corporação mantenha seus colaboradores bem informados, além de buscar ações de engajamento que façam com que os funcionários sintam-se acolhidos e, de certa forma, aliviem os impactos negativos da crise.  Há diversos canais e tipos de conteúdo para se comunicar com o público interno – como Newsletters, conteúdo de qualidade para Canais Internos, além da organização de Webinars Palestras Online sobre temas de interesse. Nesse momento, os funcionários devem sentir que a empresa os apoia e não os deixará desamparados. Isso é fundamental para a motivação e a produtividade.

Crise aconteceu, e agora?

Se mesmo com todos esses investimentos e cuidados, sua empresa acabou envolvida em uma crise de imagem, não se desespere! Para esse problema também existe uma saída, que é o Gerenciamento de Crise. Em momentos de crise, a empresa não deve se calar, e sim, se posicionar da maneira correta, blindando sua reputação e refutando pontos negativos sobre sua atuação ou marca.

Gostou do passo a passo? 

A Ortolani Comunicação oferece todos os serviços citados acima –  PR, Relacionamento com a Imprensa, Media Training, Mapeamento de Mercado, Clipping, Ações com Influenciadores, Comunicação Interna, Newsletters, Produção de Conteúdo, Gerenciamento de Crise.  Caso tenha interesse em investir na comunicação da sua empresa, não perca tempo! Entre em contato com a gente para um bate-papo sem compromisso.

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *